Aqui,desenho minha alma,transpiro meus sonhos.

segunda-feira, 3 de abril de 2017



Já corri atrás. Já correram atrás de mim. E nunca deu certo.
O interesse deve ser recíproco. Tudo que é unilateral acaba mal.
Só uma parte se esforça, cuida, ama. Enquanto a outra ignora.
Quando o nosso melhor não é suficiente, só há algo a fazer:
ir embora.

sábado, 18 de março de 2017

Máscaras...



As máscaras caem revelando as pessoas pelo que são...
É só questão de tempo, e então começa o espetáculo.

E a vida segue...



"Porque a vida segue. Mas o que foi bonito fica com toda a força. Certos momentos nem o tempo apaga.”

sábado, 4 de março de 2017

Depois do silêncio...



♪♫Depois do silêncio,o que mais se aproxima 
de expressar o inexprimível é a música.♪♫

terça-feira, 28 de fevereiro de 2017


"Não é que eu tenha parado de me importar, é que eu cansei de sofrer em vão, de passar por desgastes que só me entristecem e, principalmente por tentar colher frutos que jamais irão amadurecer. Seja na procura ou na indiferença, eu aprendi que devo apenas acompanhar aquilo que me seja proporcionalmente oferecido."

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017


Meu olhar não diz muito aos distraídos,diria eu que
praticamente nada.
Mas para os bons leitores de alma,ele é praticamente uma bula.

domingo, 5 de fevereiro de 2017

Amor Livre


"Me perguntaram uma vez o que eu achava sobre o amor livre.
Eu não sei como classificam o amor livre por aí. Mas pra mim, amor livre é um amor confiante, é um acreditar no outro, e ambos serem sinceros consigo mesmo. Amor livre é deixar ir, é poder ir e sempre ter o abraço do outro como lar. Amor livre é mandar mensagem por preocupação com o bem da pessoa e não por desconfiança. Amor livre é companheirismo, cumplicidade, é sorrir e fazer sorrir, é segurar a mão por carinho e não por prisão. Amor livre é abrir mão do "mais amor por favor" e amar por querer. Pois pra mim, liberdade é saber onde pousar e ter a certeza que não vai perder as suas asas."

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Pontuações!


 Há dias em que sou ponto,querendo encerrar coisas.
Em outros, vejo-me vírgula,que a tudo tenta separar.
Tenho também meus momentos de dois pontos,
ao tentar enumerar ,aquilo que me incomoda.
E quando sou travessão,é para tirar os nós da garganta,
berrar, se for preciso.
A verdade é que em mim,cabem todas as pontuações.
Afinal, sou um texto diferente,a cada dia.
Um dizer que nunca se acaba.